11 de set de 2013

A virgem do poço


Havia, no Japão Feudal do Séc. XVII, uma bela jovem de nome Okiko. Essa jovem era serva de um grande Senhor de Terras e Exércitos: Oyama Tessan.
Okiko, que era de uma família humilde, sofria assédios diários de seu mestre, mas sempre conseguia se manter longe de seus braços.

Cansado de tantas recusas, Tessan arquitetou um plano sórdido para que Okiko se entregasse a ele. Certo dia, Tessan entregou, aos cuidados de Okiko, uma sacola com 09 moedas de ouro holandesas, mas dizendo que havia 10 moedas, para que as guardasse por um tempo.


Passado alguns dias, Tessan pediu que a jovem devolvesse as moedas. A donzela, ao constatar que só havia 09 moedas, ficou desesperada e contou as moedas várias vezes, para ver se não havia algum engano.


Tessan se mostrou furioso com o "sumiço" de uma de suas moedas, mas disse que, se ela o aceitasse como marido, o erro seria esquecido. Okiko pensou a respeito e decidiu que seria melhor morrer do que casar com seu mestre.


Tessan, furioso com tal repúdio, agarrou a jovem e a jogou no poço de sua propriedade. A jovem Okiko morreu na hora.


Depois do ocorrido, todas as noites, o espectro de Okiko aparecia no poço, com ar de tristeza, pegava a sacola de moedas e as contava. Quando chegava até a nona moeda, o espectro suspirava e desaparecia. Tessan assistia aquela melancólica cena todas as noites e, torturado pelo remorso, pediu ajuda à um amigo para dar um fim àquela maldição.


Na noite seguinte, escondido entre os arbustos perto do poço, o amigo de Tessan esperou a jovem aparecer para dar fim ao sofrimento de sua alma. Quando o fantasma contou as moedas até a nona, o rapaz escondido gritou:


– Dez!!!

O fantasma deu um suspiro de alívio e nunca mais apareceu.


Fonte:creepypastadark

Nenhum comentário:

Postar um comentário